Sempre que você vir uma imagem que mostre o antes e depois e um progresso incrível de alguém, o seu primeiro pensamento é quase garantido de pensar o que a pessoa fez para obter estes resultados impressionantes. Algumas das perguntas mais comuns que as pessoas se fazem quando veem tais fotos do antes e depois:

Qual o treino que eles usaram?

Qual a dieta deles?

Que suplementos eles tomavam?

Qual a abordagem de exercícios eles seguiam?

Que métodos que empregam para a prática de exercícios físicos?

Essa curiosidade é natural para quem pratica os exercícios físicos, pois queremos saber a fórmula mágica para os melhores resultados. Você quer aqueles efeitos, quer mudar sua rotina de treino para ter aqueles resultados. Mas será que é hora de mudar seu treino? Comparando o seu próprio antes e depois, os resultados não foram bons o suficiente até agora?

Mudar treino para hipertrofia: siga seu próprio ritmo

Não é porque uma rotina fitness funcionou bem para uma pessoa que vai funcionar tão bem para você. E tem surgido uma grande leva de fotos na internet e em revistas especializadas de pessoas que usaram métodos altamente questionáveis para obter os resultados do antes e depois. A imagem é tão forte para muitas pessoa, porém, para que elas se impressionem e queiram “copiar” as técnicas milagrosas que foram usadas para aqueles resultados.

Na hipertrofia então, onde aqueles que são saudáveis (leia-se sem uso de esteroides, com dieta saudável, e com uma rotina gerenciável de exercícios) obtém resultados bem mais lentamente de quem adota procedimentos questionáveis, é muito mais real o risco das comparações de antes e depois poderem prejudicar seu desenvolvimento.

Comparação de antes e depois de exercícios físicos

Um antes e depois da musculação pode ajudar a direcionar melhor sua rotina de exercícios para obter melhores resultados. (Foto: www.bandanatraining.com)

Quanto tempo de treino para definir o corpo: compare o seu antes e depois com profissionais

Juntamente com um educador físico e um nutricionista, você definirá suas metas de acordo com seu próprio ritmo e desenvolvimento, comparando o seu próprio antes e depois e sabendo o momento certo de mudar o treino. Os resultados obtidos darão, de forma bem clara, todas as informações necessárias para o momento certo da mudança do treino. Seus músculos te darão as informações sobre o crescimento muscular, sua alimentação te dará informações sobre o ganho de massa gorda e massa magra. A medição do IMC e de porcentagem de gordura, além de outras medidas corporais, ajudarão a orientar quais são as rotinas que merecerão mais atenção na sua hipertrofia. Talvez você tenha focado muito em perna, ou tenha trabalhado os braços de forma que seu tríceps não cresceu na mesma proporção que o bíceps. Nesses aspectos, fotos de antes e depois realmente ajudam, em conjunto com as medições feitas durante as fotos.

Só medidas e fotos não adiantam

E mesmo as medições e as fotos de antes e depois não serão suficientes para seu acompanhamento do treinamento. Será necessário também que você mesmo tenha um conhecimento dos limites que você precisa ultrapassar parar superar o limiar de conforto e assim, conseguir desenvolver ainda mais. Esse limiar de conforto não tem como saber com medições e fotos, ou através do acompanhamento de uma dieta de um nutricionista. É uma linha tênue, pois ela é o ponto onde você sente cansado, desafiado, e esforça seus músculos ao máximo, sem correr o risco de causar lesões.

 

Mudar o treino todo dia? Treinar todo dia ou 3 vezes na semana?

Conversando com profissionais, encontramos pessoas que obtiveram bons resultados com as mais diversas rotinas de exercícios. Em nossas entrevistas com esses profissionais e essas pessoas, contudo, uma resposta foi comum a todos: não importava a quem perguntássemos, todos que tiveram sucesso fizeram suas rotinas de exercício de acordo com seu estilo de vida, e não o contrário. Conversamos com pessoas que treinam duas vezes por semana, e tinham que compensar isso com uma alimentação muito mais balanceada. Pessoas que treinam todos os dias, e tem uma alimentação pesada, altamente calórica. Pessoas com problemas de metabolismo e que demoraram mais de anos para conseguir emagrecer alguns poucos quilos. As rotinas desas pessoas foram se adaptando de acordo com a vida delas, de como elas foram precisando de adaptações, e não de como elas viam fotos de antes e depois de outras pessoas pela internet ou em revistas.

Resumindo: não existe uma quantidade certa ou errada de exercícios por dia. Existe a quantidade que você pode fazer, e as metas que você pode atingir dentro da sua realidade.

Expectativas realistas para o antes e depois do seu treino

Você deve acompanhar seu desenvolvimento, se importar com sua qualidade do treino, e tirar o máximo do que você pode treinar. Pode treinar uma vez por semana? Ok, então tenha também expectativas mais realistas, de que seu resultado de hipertrofia vai demorar mais tempo do que alguém que treina uma semana inteira. Depois de alguns dias de treino, não ter resultados pode ser algo normal. Converse com seu educador físico para saber os possíveis motivos disso, antes de mudar a rotina ou continuar na rotina atual. Pode ser que você esteja fazendo algo errado. O acompanhamento do antes e depois, nesses aspectos, pode ser bom para mostrar também suas melhoras nas posturas, no trabalho muscular, condicionamento, etc. Mas nunca, nunca deve ser usado como padrão de comparação o antes e o depois de outras pessoas, ou você ficará frustrado e pode querer apelar para recursos não tão saudáveis.

Quando você sabe que é hora de trocar seu treino? Como você compara os resultados obtidos do antes e depois de uma rotina de treino para fazer a troca?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)