Um casamento novo pode ter muitos aspectos positivos, embora o seu filho possa estar ansioso para as coisas diferentes que estão acontecendo. Há também algumas dificuldades que podem surgir assim que membros de duas famílias começarem a viver sob o mesmo teto. Mas como lidar com filhos de outro casamento em uma relação, sejam eles seus ou de sua parceira?

Problemas com enteados: os sentimentos que eles estão passando

À medida que os pais namoram, desenvolvem relacionamentos sérios e, eventualmente, decidem se casar de novo, as crianças podem lembrar de sua família original e da vida que tiveram uma vez com sua mãe e seu pai biológicos. Agora, no entanto, com a perspectiva do novo casamento, eles devem enfrentar a realidade de que seus pais realmente nunca vão se reconciliar e que eles nunca mais terão sua família original de volta. Isso pode ser uma fonte de grande tristeza.

As crianças que construíram uma relação particularmente próxima com a sua própria mãe ou pai durante um período separados deve agora aprender a compartilhar esse pai/mãe com um novo cônjuge e talvez com “irmãos” emprestados. Pode ajudar reunir as crianças para se conhecerem em alguns eventos sociais, algo como um período de adaptação.

Algumas crianças podem mostrar sinais de maior apego ao pai/mãe que está se casando. Por exemplo, uma criança pode não querer se afastar do pai ou mãe em certas situações sociais ou pode expressar ciúme quando os pais demonstram atenção para o novo cônjuge e seus filhos. Seu filho pode até mesmo verbalizar algumas de suas mágoas e raiva.

Algumas crianças perguntam a si mesmas qual é o lugar delas nesse novo espaço. Enquanto eles vêem seus pais começando uma nova família, eles podem se sentir mais como estranhos do que parte da nova estrutura familiar. Com o tempo, porém, a maioria das crianças se ajusta às suas novas circunstâncias familiares. À medida que eles conhecerem melhor os seus padastros, madrastas, e irmãos, seu nível de aceitação crescerá também.

Como lidar com filhos do primeiro casamento

Ao casar com alguém que já tem filhos, ou se você mesmo tem filhos em um novo casamento, é bom compreender a adaptação pela qual as crianças precisam passar para se ter uma família equilibrada e saudável. (Foto: Evan Marc Katz)

Filhos do primeiro casamento: como lidar? Cultivando o amor

Muitas crianças sentem que se eles gostam e mostram amor para seu novo padrasto ou madrasta, eles estarão desrespeitando seu outro pai ou mãe. Algumas crianças podem se preocupar que, se seu pai ou mãe se casar novamente, eles perderão o amor e a atenção de seu outro pai ou mãe.

Seu filho pode sentir estranho ter que se acostumar com dois pais ou duas mães. Particularmente no início, permita que ele ou ela para veja o seu novo cônjuge da maneira mais confortável, talvez como um segundo pai ou às vezes apenas como marido da mamãe. Diga algo como: “seu padrasto/madrasta é diferente de seu pai/mãe, e ninguém jamais substituirá seu próprio pai/mãe.”

Espere que seu filho faça algumas comparações entre seu pai real ou mãe real e seu padrasto/madrasta, de maneiras positivas e negativas. Ele ou ela pode fazer declarações como: “você não é tão bom como meu pai”, ou “mamãe não me pede pra fazer isso”. As comparações são normais durante este período de ajuste. Eventualmente, seu filho vai parar de fazê-las. No entanto, algumas crianças podem ter mais problemas e podem precisar de ajuda de um profissional de saúde mental.

Se possível, o pai e o padrasto, ou a mãe e madrasta, devem fazer contato uns com os outros para começar a trabalhar para ficarem mais à vontade com conversas sobre os filhos. Isso pode começar com um telefonema apenas para dizer olá e para compartilhar pensamentos sobre a criança. Ambas as partes podem decidir almoçar juntos ou outro tipo de encontro informal. Quanto mais confortáveis os casais com enteados forem com os pais biológicos, mais fácil será para o convívio em família.

Quando os recasamentos ocorrem, a questão da custódia da criança muitas vezes surge novamente. Por exemplo, se um pai sem custódia se casa com uma mulher com filhos, ele pode querer retornar ao tribunal, pedindo que seu próprio filho agora viva com ele. No meio de uma batalha de custódia em curso, as crianças muitas vezes acham mais difícil lidar com suas próprias questões de lealdade.

Por isso tudo, cultivando o afeto, respeito a todas as partes, e ao diálogo, você estará formando um núcleo familiar mais forte e melhorando a qualidade de vida para a família e as crianças.

Como lidar com filhos do marido ou da esposa: estabelecendo regras

Saindo de um ambiente com um único pai ou mãe para um em que está incluso um padrasto, madrasta, e possivelmente irmãos, as crianças provavelmente terão mudanças na maneira como suas famílias funcionam. Rotinas serão alteradas e novas tarefas podem tomar lugar.

Com mais pessoas em casa, as questões de privacidade podem se tornar mais importantes. Pode ser mais difícil para as crianças encontrarem algum espaço que eles possam chamar de seu. Todos, incluindo as crianças, precisam participar da organização da casa e adaptar-se à forma como ela funciona. A maioria dos membros da família se adapta, mas pode levar algum tempo.

Estabelecendo regras e disciplina é uma forma de não apenas expressar amor para as crianças, mas também darem a elas a noção de que o núcleo familiar está organizado. Em muitos momentos, elas vão questionar essa organização, e talvez até tentar desafiar, mas é papel dos padrastos, madrastas, e pais biológicos manterem os filhos em linha.

Filhos atrapalham um novo relacionamento se não há companheirismo

Quase todos os casais querem que seus novos casamentos funcionem bem para todos. Esperançosamente, tendo aprendido das experiências passadas, podem conseguir fazer funcionar dessa vez.

Nas famílias com enteados não é realista esperar que as crianças imediatamente respeitem e amem seus novos padrastos e madrastas. No mundo real, os relacionamentos se desenvolvem mais lentamente. As crianças precisam de tempo para realmente conhecer e se sentirem confortáveis com a nova família. E o companheirismo do casal é que será um dos maiores fatores influenciando a formação desse novo núcleo familiar saudável..

Você teve um segundo casamento com filhos do primeiro ou se casou com alguém que já tinha filhos? Como foi a experiência? Como o casal fez para adaptar as crianças ao novo ambiente?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)