Os pais solteiros estão em número infinitamente menor em relação às mães solteiras, mas eles existem e cuidam sozinhos dos seus filhos. Vários são os motivos para esta situação: a decisão voluntária por parte da mãe e do pai de que este deverá ficar com o filho; decisões judiciais de que o pai tem mais condições de cuidar do filho; a morte ou ausência da mãe, etc. Como já dissemos no artigo sobre pais de primeira viagem, a cultura não ensina tanto ao homem (como ensina à mulher, que desde cedo brinca de casinha e de ter uma filhinha) sobre os cuidados com os filhos, as responsabilidades e obrigações da paternidade. Se muitos homens ficam sem saber o que fazer quando a mulher dá a luz à seu filho, imagina como ficam muitos pais na ausência das mães? Os pais solteiros deverão cuidar sozinhos da alimentação, da saúde, da higiene, da educação e da formação do(s) seu(s) filho(s). “E agora?” Neste artigo nós daremos algumas dicas sobre o que um pai solteiro deve fazer para ser um ótimo pai, e seus filhos, ótimos filhos!

Conselhos para pai solteiro

Dicas e conselhos para os pais solteiros

  • As bases da personalidade da criança são formadas quase completamente entre os 6 e 7 anos de idade. Isso quer dizer que dependerá do principal responsável pela criança o fornecimento dessas bases. Carinho, limites, conversas, respeito, companheirismo, bons exemplos deverão estar presentes caso você queira formar uma pessoa com boas qualidades. Se a criança convive com ausência de carinho, de limites, não tem espaço para se expressar, fica sozinha a maior parte do tempo, presencia situações ruins, certamente será uma pessoa insegura, fechada e triste. Seja um bom pai para ter um bom filho!
  • É preciso organizar o cotidiano para conseguir realizar todas as tarefas. Se tiver condições financeiras, você pode contratar uma auxiliar doméstica para as tarefas mais árduas e que demandam tempo, como fazer almoço e limpar a casa. Caso não tenha essas condições você deverá realmente realizá-las sozinho. Não sobrecarregue a criança com obrigações que são suas, não se coloque no lugar de vítima, como se a criança fosse um fardo. Esses sentimentos são percebidos e podem ser danosos para a criança. Organize seu tempo que tudo será possível.
  • Você pode pedir ajuda para as pessoas próximas, como sua mãe, irmã(s) se for o caso e amigos de confiança. Elas lhe darão dicas, conselhos, e poderão se prontificar em cuidar das crianças quando você tiver algum compromisso.
  • Procure ser participativo na educação escolar de seu filho. Procure saber como ele está na escola, frequente as reuniões de pais, ajude-o com as tarefas escolares se ele pedir ajuda.
  • Se você é pai solteiro de uma menina, a situação pode ser ainda mais delicada. Quando as meninas vão chegando na pré-adolescência, por volta dos 12 anos, seu corpo e comportamento vão mudando. Elas podem ficar mais rebeldes, mais fechadas, mais sensíveis e difíceis de lidar. São os hormônios chegando e os questionamentos naturais da idade. Seja compreensivo com a situação e não banque o pai ignorante. Se você cultivou o hábito da conversa desde cedo, será mais fácil lidar neste caso. Converse e se mostre aberto para escutar. Peça ajuda às mulheres da família para que a menina se sinta acolhida e tenha uma presença feminina mais velha para compartilhar as coisas.

Por enquanto são essas as dicas e conselhos para os pais solteiros. A questão é, se a maioria das mães conseguem fazer essas coisas sozinhas, por que você não conseguiria? Em breve complementaremos com mais dicas. Aguarde!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)