Uma festa de casamento exige uma grande quantidade de trabalho. É organização, convites, gastos com decoração, buffet, aluguel. Com viagens, você tem o gasto da viagem, o planejamento…mas o que é melhor fazer? O casamento ou uma viagem? Vamos analisar as situações para que você faça suas próprias escolhas.

Festa de casamento ou viagem de lua de mel: conhecendo o outro

Se você fosse descrever o casamento, a maioria de vocês descreveria como uma parceria, certo? Quando você viaja como um casal, é uma garantia absoluta de que vocês vão enfrentar desafios e serão forçados a trabalhar juntos como parceiros para superar esta adversidade. Vocês terão uma oportunidade para conviver nas melhores e piores situações, resolvendo pepinos ou passando ótimos momentos juntos.

Se você não for capaz de trabalhar como parceiros enquanto viajando, vocês vão falhar no casamento. Viajar antes do casamento ou no lugar do casório vai desafiar e educar vocês e, ao mesmo tempo, criar memórias para toda a sua vida.

Uma festa de casamento, por outro lado, não vai tirar vocês da zona de conforto e contribuir para que vocês prosperem como um casal. Há desafios na festa de casamento, mas se o casal não teve a experiência de viagens juntos antes do casório, as dores de cabeça serão só estresse, e não uma experiência.

Decidir entre casamento e viagem

Nem sempre a festa de casamento é a melhor opção para o casal. Uma viagem, além de ser uma bela forma de conhecer o mundo, pode ajudar o casal a se conectar e se fortalecerem. (Foto: The Westin Richmond)

Casar ou viajar: as lembranças

As memórias que você e seu parceiro vão criar em suas viagens são únicas e vai durar uma vida inteira. Uma viagem é obviamente muito diferente do que uma festa de casamento. A festa de casamento vai durar um dia só, com boas lembranças, mas meses de planejamento e dores de cabeça até o fatídico dia. A viagem dura por mais tempo, com menos dores de cabeça e muito mais chances de aproveitar do que ficar se preocupando se um convidado ou outro está bêbado demais para voltar para casa de carro, ou se está faltando algo na festa que você esqueceu.

Aventuras e novidades não fazem parte de uma festa de casamento

Uma viagem a Paris, acordar com o sol nas Bahamas, curtir os templos exóticos na Tailândia, fazer rafting nos rios da África. As aventuras em uma viagem são incontáveis, e em uma festa de casamento, a maior aventura é estará no trânsito rumo à festa. É uma chance do casal se complementar e criar um laço para o resto da vida.

Qual é a melhor forma de selar a unidade do casal? Uma festa ou uma viagem?

Pode parecer uma pergunta estranha, mas ela é essencial para entender nossa tendência, nesse artigo, a defender a viagem como uma melhor opção do que a festa de casamento.

O casamento serve para celebrar a unidade de um casal. Ele sela o acordo mútuo de formar uma equipe, dando início a uma família  Apesar de familiares e amigos serem parte de qualquer família, o casamento, na teoria, é um momento que deveria ser mais “egoísta”, quando o casal está mostrando um ao outro o que querem e podem fazer durante a relação. E além disso, uma viagem pode ser muito mais difícil de ser feita depois do casamento.

Pense nisso. Obviamente, esta não é uma verdade universal, mas a maioria dos casais tendem a ter filhos logo após a festa de casamento. Uma vez que você tem filhos, a sua vida de viagem vai mudar bastante por um longo tempo.

Viajar com um bebê é um desafio, viajar com crianças pode ser exaustivo e caro, e viajar com um adolescente, bem…basta lembrar da sua própria adolescência para você ter uma ideia de como é. O fato principal aqui é que após a festa de casamento, dificilmente o casal terá a oportunidade de viajar, conhecer um ao outro em diferentes situações e lugares, conhecer o mundo, porque estarão focados em outras coisas. O estresse de formar uma família, e poucas memórias de momentos únicos juntos pode ser a gota d’água para desfazer muitos casais, e as viagens podem ser a água que apaga o fogo de um período estressado do casal.

Uma viagem pode ajudar a decidir se casar é a decisão certa agora

Viajar como um casal torna vocês capazes de enfrentar seus desafios juntos, fortalecendo o relacionamento e passando uma vida juntos que beneficia a ambos. Ou, na viagem, você pode decidir que vocês não combinam para casar e, por mais triste que pareça a situação, é melhor saber agora do que descobrir no meio caminho.

Casar e viajar: o melhor dos dois mundos

Se você ama uma mulher, viaje com ela por um ano. Se, quando você voltar para casa, você ainda a amar, case com ela. O ponto aqui é que se você já viajou o mundo com alguém por um ano (ou qualquer período significativo de tempo) você sabe como o indivíduo é dentro e por fora. Você sabe o que faz essa pessoa triste ou feliz. Você sabe o que deixa essa pessoa com raiva. Se você ainda não sabe, você descobrirá os pontos fracos e pontos fortes dessa pessoa. Mas saber que isso só pode ser conseguido em viagens juntos, não significa que você não possa celebrar um casamento.

Existem os mini weddings, que são cerimônias menores e muito mais baratas para o casal, que podem celebrar a unidade dos pombinhos. Você pode também pensar fora da caixa e fazer um churrasco de casamento ao invés de uma festa formal, com trocentos convidados. Sobrará dinheiro para, quem sabe, fazer mais algumas viagens e se conectar com sua mulher ainda mais. Melhor ainda se você puder fazer uma cerimônia de casamento e viajar bastante: você terá o melhor dos dois mundos, dessa forma.

Você pretende se casar ou viajar? Por que? Acha que dá pra combinar os dois?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)