A Ejaculação Precoce é um transtorno sexual responsável por 40% das visitas dos homens à consultórios de médicos e terapeutas sexuais. A ejaculação precoce quando acontece entre jovens inexperientes, ansiosos com a parceira ou há muito tempo abstinentes não é algo considerado grave. A ejaculação precoce torna-se um problema quando é recorrente, em mais da metade dos encontros sexuais, e acontece dentro de uma rotina sexual que não é mais tanto uma “novidade”.

Do ponto de vista médico não existe um tempo determinado para uma ejaculação normal e o diagnóstico da ejaculação precoce. Isso é sentido subjetivamente, pela percepção do homem que não conseguiu controlar a ejaculação, e pela parceira, que esperava um maior tempo de relação ou uma relação de fato! Acontece que muitas vezes o pênis nem chega a ter uma ereção, o mínimo contato físico já pode provocar a ejaculação. Ou por vezes a penetração acontece e nos primeiros minutos ou segundos o homem já ejacula.

Como tratar ejaculação precoce

Tratamento para ejaculação precoce

A ejaculação precoce pode ter transtornos psicológicos como causa, mas estes também podem ser uma consequência do problema, como a perda da auto-estima que por sua vez pode gerar impotência sexual (disfunção erétil) e a perda de intimidade e estímulo com a parceira. As causas da ejaculação precoce são mais de fundo subjetivo que objetivo, ou seja, raramente existirá um diagnóstico que aponte algum problema fisiológico. Não existe uma causa comprovada cientificamente, mas causas diversas que confluem para o transtorno. As mais comuns são:

  • Inexperiência sexual.
  • Forte ansiedade pela relação com a parceira.
  • Sensibilidade da glande aumentada.
  • Primeira experiência com determinada parceira.
  • Culpa, sentimentos ruins pela relação.

O tratamento pode ser feito tanto por via da psicoterapia ou por via medicamentosa. A primeira via é a mais indicada e já pode resolver o problema por si só.

  • Diante da ejaculação precoce persistente, o tratamento pode ser feito pela linha cognitiva-comportamental, exercícios e tarefas são prescritos para serem realizados em casa, durante a prática sexual, de modo a tornar consciente o ato sexual e obter maior controle sobre ele. Três técnicas podem fazer a diferença:

Técnica da distração: O homem é orientado a pensar em coisas especialmente desagradáveis: em morte, em mulheres que não o agradam e até em contas bancárias! Quando perceber que a ereção está enfraquecida volta a se concentrar na parceira e reforça a ereção. Essa técnica é feita para prolongar o tempo da penetração.

Técnica de compressão: O homem comprime a cabeça do pênis de 4 a 5 segundos após ter tido a primeira sensação de excitação. Isso retarda a ejaculação pois dificulta a entrada de sangue no pênis.

Técnica de stop start: O homem fica por cima na relação sexual para ter controle dos movimentos, parando diante de momentos de maior excitação e retornando quando sentir maior segurança.

  • As medicações também podem auxiliar no tratamento, e o efeito dos remédios traz o retardo do tempo da ejaculação. Devem ser usados somente sob prescrição médica pois os efeitos colaterais podem ser grandes e comprometer pessoas com problemas cardíacos. Em geral, o tratamento psicológico aliado ao medicamentoso tem boas taxas de resolução, vale a pena procurar um médico se o problema persiste e incomoda.

Assista o vídeo!

 

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)