A circuncisão é uma cirurgia para remover o prepúcio do pênis. O prepúcio é a dobra de pele que cobre a ponta do pênis. Uma cirurgia usada comumente pela religião judaica, a circuncisão pode também ser usada por motivos estéticos ou quando há um excesso de pele, que provoca problemas de higiene ou estéticos para o homem.

Circuncisão masculina: preparo para a cirurgia

A circuncisão é uma pequena cirurgia, que envolve poucos riscos. Geralmente, é realizada quando o indivíduo ainda é criança ou na pré adolescência, mas pode ocorrer durante a idade adulta.

Exames de sangue, cardiológicos, de urina, raio x, entre outros serão feitos para designar dosagens dos anestésicos durante o procedimento, bem como evitar quaisquer complicações cardíacas durante o procedimento. O médico vai pedir também que o paciente pare as relações sexuais por alguns dias antes do procedimento cirúrgico. Providencie que um amigo ou familiar leve o paciente circuncidado para casa após a cirurgia.

Em alguns casos, pode ser necessário tomar algum medicamento antes do procedimento. Uma lista de todos os medicamentos aos quais o paciente é alérgico deve ser repassada ao médico, para evitar reações adversas.

Doenças como diabetes, distúrbios hemorrágicos, problemas cardíacos ou renais devem ser informados ao médicos. Infecções ou feridas na região genital devem ser tratadas antes de fazer qualquer procedimento.

O médico deve ser informado sobre outros procedimentos que possam ter sido realizados na região genital do abdome, tais como cirurgias de hérnia, próteses, ou piercings que possam ter sido colocados.

Jejum de bebidas e comida, geralmente, será solicitado por um mínimo de 12 horas antes do procedimento de circuncisão.

Motivos para fazer a circuncisão

A circuncisão é um procedimento cirúrgico relativamente simples, que envolve baixos riscos para o homem, e pode trazer alguns benefícios à higiene íntima. (Foto: www.medicaldaily.com)

Circuncisão masculina: o dia do procedimento

No dia da circuncisão, alguns itens pessoais podem ser levados, como escovas de dentes, óculos, lentes de contato, livros, celular, e carregador de celular, por exemplo. Leve pelo menos um par de roupas íntimas limpas.

Medicamentos como insulina, comprimidos diabéticos, pílulas para pressão arterial, ou pílulas de coração só podem ser tomados se o médico não contraindicar. O paciente deve levar todos os medicamentos que toma normalmente para o hospital.

O termo de consentimento do procedimento é assinado, e os procedimentos podem ter continuidade.

Para a cirurgia, um tubo intravenoso é inserido na veia, e um anestesista conversa com o paciente antes da cirurgia, injetando já os remédios para o início da cirurgia.

Circuncisão masculina: durante a cirurgia

A anestesia pode ser local ou geral, com um tubo sendo colocado na boca do paciente para ajudar na respiração. Após a anestesia, a região urogenital e do abdome são lavados com sabão e antisséptico, além de serem completamente raspados

As técnicas podem várias dependendo do médico mas, basicamente, o cirurgião puxará o prepúcio do pênis e fará uma incisão, cortando o mesmo até a altura da glande, e circundando o pênis, expondo a glande. O corte é fechado com pontos ou adesivo. Um ou mais cortes podem ser feitos para a remoção do prepúcio.

Circuncisão masculina: para quê serve?

Muitos homens pode ter um excesso de pele que pode prejudicar na hora da higiene íntima, reduzindo o risco de infecções urinárias e também do contágio de doenças sexualmente transmissíveis. O excesso de pele também pode acabar machucando durante o ato sexual, ou mesmo prejudicando a sensibilidade. Em casos extremos, a pele em excesso pode cobrir a glande por completo, deixando o pênis do homem menos sensível a estímulos.

Circuncisão aumenta o tamanho?

Não. Existe uma crença de que a circuncisão pode aumentar o tamanho do pênis, o que é uma falácia. A circuncisão expõe a glande e reduz a quantidade de pele do pênis, dando a falsa impressão de que há um aumento no tamanho do mesmo. É a mesma linha de raciocínio machista que prega que vasectomia pode deixar o homem com impotência sexual.

O que esperar depois da circuncisão?

Depois da cirurgia, o paciente ficará deitado por algumas horas, para a recuperação, até a liberação médica, ou para acompanhamento no hospital. O médico dará as recomendações sobre como cuidar dos ferimentos para a melhor cicatrização das incisões que foram feitas para a circuncisão.

Durante a cirurgia, alguns vasos sanguíneos e nervos podem ter sido feridos, o que prejudica a ereção até a recuperação completa. A ereção também será dolorosa, e seu pênis pode sangrar e os pontos estourarem, caso ocorra durante a recuperação. Inchaço, dor pélvica ou uma sensação de dormência em seu pênis são normais. Redução de sensibilidade pode ser um efeito da circuncisão, devido ao tecido cicatrizado, bem como uma aparência não esperada, pelo mesmo motivo.

Todas as alterações devem ser comunicadas ao seu médico.

Já fez a cirurgia de circuncisão? Como foi a cirurgia? Como foi o antes e o depois para você?

 

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)