Correr na praça no final de semana, jogar futebol com amigos no sábado de manhã ou mesmo malhar intensamente apenas duas vezes na semana podem ser atividades perigosas para o seu corpo. É o que comprova um estudo realizado pelo Journal of Americam Medical Association (JAMA).

De acordo com a pesquisa, os chamados “atletas de final de semana” têm 2,7 mais chances de terem problemas cardíacos. Se não ficou surpreendido com o número, ainda tem mais. Uma outra pesquisa realizou com 60 milhões de pessoas e constatou que 70% das pessoas que morreram exercitavam-se apenas uma vez por semana.

Mas então fazer exercícios com baixa frequência é ruim para corpo? Não mesmo. Na verdade, o ideal é dosar a intensidade de exercício de acordo com a frequência que você prática, sua idade e condicionamento físico. E, claro, sempre ter o acompanhamento de um profissional como um médico, um nutricionista ou um educador físico.

Atletas de final de semana em praças e parques.

Atletas de final de semana em praças e parques.

Situações simples podem comprovar que é prudente você seguir as orientações de um profissional. Por exemplo, se ele recomenda que você corra apenas 20 minutos durante duas vezes por semana na esteira, você não deve sem orientação, passar o correr 45 minutos em quatro vezes na semana. As consequências podem ser maléficas para o corpo. Quem explica melhor é o cardiologista Sergio Timerman. Segundo ele, é possível ter riscos do coração se o treino for exagerado além de poder resultar em problemas musculares, ósseos e nas articulações.

Academias são alvo de atletas de final de semana

Academias são alvo de atletas de final de semana

Para os que querem se aventurar em fazer exercícios de alta intensidade exclusivamente nos finais de semana, veja antes abaixo algumas das lesões que podem acontecer:

  • Luxação: é um deslocamento brusco e duradouro de um ou mais ossos que atua diretamente em uma articulação. Acontece com frequência nos ombros – os campões dessa lesão -, dedos, joelhos e punhos, por exemplo.
  • Tendinite: é uma inflamação ocorre no tendão devido ao excesso de repetições de um mesmo movimento. Não se iluda apenas porque é preciso repetição de um exercício para ter tendinite, atletas esporádicos também apresentam essa lesão.
  • Contusão: geralmente acontece devido a pancadas ou batidas, e é caracterizada por ser uma lesão traumática forte nos tecidos moles. A contusão sempre é maior em músculos menos resistentes.
  • Fratura óssea: acontece quando há perda da continuidade óssea após um traumatismo. A dor e a dificuldade em mexer o membro fraturado são duas características de fratura óssea.
Motivos para praticar esporte com segurança e orientação não faltam, independente da frequência. Ou você vai querer correr o risco de se lesionar?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)