O divórcio é muito parecido com experiências como a morte de um ente querido. Neste caso, seu casamento já morreu e, com ele, todos os planos, esperanças e sonhos que você e seu cônjuge compartilhavam. Enquanto você chora a morte de seu casamento, com a depressão freqüentemente em conjunto, criam-se sentimentos de fadiga, ansiedade, culpa, inutilidade, emotividade e irritabilidade. Por um tempo, parece que o mundo está sendo rasgado, e a depressão em que se ajusta quase pode entorpecer a mente, tornando-se difícil para lidar com todas as novas mudanças e assustador em sua vida. Mas você pode lidar, e até mesmo o triunfar sobre estes sentimentos, seguindo estes passos.

Não faça quaisquer alterações, além de seu divórcio, que não sejam absolutamente necessárias. Você precisa de tempo para processar seu novo estilo de vida. Vá mais devagar. Leve tudo passo a passo, e viva cada dia, cada momento. Não há pressa. Sua recuperação a partir desta mudança de vida leva o tempo que for preciso.

Avalie o que deu errado com o seu casamento após o choque inicial de seu divórcio desgastar-se. Pense nos eventos que podem ter levado para o seu divórcio. Tente visualizar esses eventos de forma impessoal, como se tivesse acontecido com outra pessoa, em vez de você, não lançando a culpa, seja em si mesmo ou sobre o seu cônjuge.

Conversando sobre o divórcio

Principalmente quando há filhos envolvidos, tente manter os ânimos calmos ao conversar sobre a separação. Assim, o sofrimento será menor para todos. (Foto: attorneykarp.com)

Perdoe-se. A maioria das pessoas culpam-se, em certa medida, pelo seu divórcio. Estes sentimentos de culpa só vão aprofundar a sua depressão. Em vez disso, perdoe a si mesmo por qualquer um dos seus erros ou falhas. Saiba que você não é perfeito (ninguém é) e que você fez o melhor que podia. Já que você não pode voltar atrás e mudar o passado, culpar a si mesmo é uma emoção desperdiçada.

Reúna-se com amigos. Restabeleça algumas das amizades que você pode ter deixado de lado quando se casou. Apoie-se em seus amigos por um tempo. Deixe que eles sejam o seu novo sistema de apoio.

Dê-se um limite de tempo. Separe uma hora e meia, a cada dia, para se sentir triste. Durante este tempo, chore, grite, role no chão e, em seguida, deixe o sentimento ir. Vamos em frente com seu dia. Permita-se sentir triste apenas durante esse período de readaptação.

Peça ajuda se os seus sentimentos de depressão persistirem, não tenha medo de buscar ajuda profissional. Faça uma consulta com um terapeuta qualificado. Participe de um grupo de apoio. Ser capaz de compartilhar suas experiências, e sua dor, vai ajudá-lo a lidar com seu divórcio e sua depressão.

Por fim, abra-se para o mundo: não é porque você se divorciou que o amor acabou. Existem muitas mulheres por aí e elas querem se encontrar com você. Busque se encontrar com elas e assim, você poderá se dar uma chance de ser feliz com alguém de novo.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)