Hiperidrose significa literalmente “excesso de água” e é um problema físico que pode acontecer com homens, mulheres, jovens e velhos, embora em certo período da vida seja mais expressivo. Esse excesso de água é justamente o excesso de transpiração, ou seja, o corpo transpira mais que o necessário, em momentos que naturalmente não seriam “transpiráveis”, podendo causar sofrimento e constrangimento em quem sofre desse problema. Mesmo em momentos tensos, em que normalmente as pessoas transpirariam, quem sofre de hiperidrose transpira ainda mais, como em entrevistas de emprego, provas, discussões, sendo visivelmente percebida por todos. Ela acontece principalmente na região das mãos e pés, face e axilas.

Os médicos ainda não conseguiram detectar uma causa específica. O estado psicológico não causa a hiperidrose, mas pode ser agravado por ela. A hiperidrose nas mãos, pés e face já pode surgir na infância, mas nas axilas surge com a puberdade, quando as glândulas sexuais se desenvolvem.

Hiperidrose

Tratamento e soluções para hiperidrose

Certas precauções podem ser tomadas para que a transpiração excessiva não se converta em odor excessivo:

  • Manter as virilhas e axilas depiladas para favorecer a evaporação e evitar a proliferação de bactérias.
  • Opte por desodorantes de substâncias neutras que não causam irritação.
  • Compressas de chá-preto ajudam a diminuir o suor graças à presença do ácido tânico.
  • Desodorantes antiperspirantes diminuem a produção de suor.

O diagnóstico é feito visualmente e pode ser feito pelo próprio paciente, que percebe um suor em excesso que atrapalha inclusive as atividades sociais. Deve ser procurado um médico especialista para prescrever o melhor tratamento.

Há o tratamento clínico, com o uso de botox, mas o resultado não é muito duradouro e a aplicação é feita por um dermatologista.
Há o tratamento cirúrgico, que se chama “Simpatectomia toráxica” e é feito com auxílio de vídeo. O procedimento é o seguinte:

  1. Dois cortes de aproximadamente 1cm esão feitos em cada lado do tórax.
  2. O médico introduz uma minicâmera de vídeo e um bisturi ultrassônico.
  3. É cortada a cadeia do sistema nervoso simpático, que controla a glândula do suor. visando regular o mecanismo da transpiração.
  4. A cirurgia é feita com anestesia geral.
  5. O pós-operatório dura um dia de internação. A dor é tolerável.

Segundo o Hospital das Clínicas de SP, cerca de 90% dos casos são bem-sucedidos. O preço das operações varia entre R$ 6 mil e R$ 8 mil. Em muitos casos, os planos de saúde cobrem os custos operatórios e a operação pode ser feita em hospitais públicos.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)