Por que os casamentos de alguns casais duram toda a vida, enquanto outros apenas duram alguns anos, ou mesmo apenas alguns meses? Com cerca de metade dos casamentos terminando em divórcio, os estudos atuais estão sendo dedicados a identificar exatamente o que é que leva os cônjuges ao fim de seus casamentos, e as seguintes razões são as cinco principais forças motrizes que podem separar um casal.

Principais motivos de separação: falta de Compromisso

Algumas pessoas estão desiludidas pelas promessas de amor e prosperidade incessantes no casamento. Casamentos extravagantes, luas de mel românticas e não esqueçamos a infinidade de retrato do casamento que podem esconder a realidade do que realmente está por vir. A falta de compromisso é a principal causa do divórcio. Isso acontece quando um ou ambos os cônjuges tornam-se preguiçosos e não estão dispostos a resolver seus problemas, sejam eles emocionais, mentais ou físicos, ou sequer compartilhar seu dia a dia com a outra parte.

Motivos de separação conjugal: discussões demais

Os níveis de conflito não se desviam muito ao longo de um casamento. Muitas vezes, os casais se unem no matrimônio para resolver problemas pensando que suas discussões incessantes vão acabar ao longo do tempo. Na realidade, o casamento não é uma solução para questões em andamento, e as relações de alto conflito geralmente não resistem ao teste do tempo.

O tipo de discussão mais destrutiva que um casal pode ter é aquela em que um parceiro sempre “ganha”. Se um dos cônjuges descobre que a negociação não significa que eles trabalharão com problemas em conjunto, o parceiro acabará se tornando frustrado e derrotado o suficiente para lutar. É aí que pequenas discussões podem ficar feias.

Motivos para divórcio

Conheça os principais motivos de divórcio e blinde seu relacionamento de problemas. (Foto: Saga)

Causas do divórcio: egoísmo e falta de comunicação

Esse tipo de conduta geralmente envolve comportamento que desvaloriza ou não entende o ponto de vista do outro parceiro. Enquanto o casamento deve trazer um relacionamento mutuamente respeitoso em que cada parceiro atende ao outro, aqueles que intencionalmente ou involuntariamente envolvem julgamentos negativos, críticas e sarcasmo podem revelar sinais de um futuro não promissor para um relacionamento. Embora uma competição saudável ​​possa inspirar os cônjuges em um casamento para melhorarem a si mesmos, essa competição pode se transformar em rivalidade e uma batalha constante de um contra o outro.

Homens e mulheres são inerentemente muito diferentes uns dos outros nos modos que eles percebem o amor. As mulheres tendem a interpretar o amor como cuidado, compreensão, lealdade e reconhecimento, enquanto os homens vêm isso como admiração, aprovação, apreciação e aceitação. Entender esse conhecimento básico do que faz com que o cônjuge seja tocado pode aumentar a apreciação mútua e ajudar os parceiros a cuidarem uns dos outros de maneiras que eles valorizarão.

Infidelidade é uma grande causa de divórcio

A infidelidade é a raiz de 55% dos divórcios. Especialistas em relacionamento dizem que os relacionamentos extramatrimoniais que terminam um casamento geralmente começam a partir de questões emocionais, onde um esposo se encontra isolado e se relaciona com alguém que não seja seu cônjuge. Com o tempo, essas questões emocionais tornam-se físicas. Muitos casais expressam vontade de trabalhar com as consequências da infidelidade, entretanto, a restauração da confiança pode ser extremamente difícil, senão impossível. Muitos cônjuges que foram traídos, conscientemente ou inadvertidamente, afastaram seus parceiros até o ponto em que o relacionamento se desmoronou. Quando a confiança é destruída além de qualquer reparo, o respeito seguirá o mesmo processo.

Casar-se muito jovem é um grande motivo de divórcios

Quase metade dos casamentos entre jovens acaba nos primeiros quinze anos. Esse número cai entre os casais que se casam nos vinte e poucos anos. Os anos de faculdade, o começo das carreiras e viver por conta própria são, sem dúvida, as experiências que mais alteram a vida e a construção da nossa personalidade e caráter.

O tempo muda as pessoas e para alguns casais, eles acabam crescendo e se afastando. À medida que nos desenvolvemos ao longo do tempo, nossas prioridades mudam e muitos casais que se casam muito jovens começam a crescer em suas próprias direções separadas, em vez de juntos como um casal. Alguns casais divorciados apontam para mudanças nas crenças religiosas, alguns tem dificuldade em aceitar a ocupação final de seus parceiros e/ou ética de trabalho, e outros não tem uma compreensão completa dos valores familiares do outro antes de entrar no casamento.

Quais outras causas de divórcio você conhece? Como mantém um relacionamento saudável com sua parceira? O que você tem feito para manter um bom relacionamento?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)