Terminar um namoro, não importa o motivo ou a forma que acabou, é sempre difícil. Depois que a coisa acaba, na maioria das vezes, parece que fica uma estranheza no ar, mesmo sabendo que você já teve muitos momentos de intimidade com aquela pessoa. Nós sabemos como é difícil admitir que algo acabou e ainda mais, aquela sensação de tempo jogado fora. Mas nem tudo está perdido: todo este investimento pode se tornar uma amizade.

Quando o relacionamento termina mal, em casos de brigas e discussões feias, que geralmente envolvem traições e mentiras, fica difícil fazer qualquer coisa no curto prazo. O tempo é o melhor remédio para sara as feridas do término e acalmar os ânimos. Você precisa ser paciente, se afastar da pessoa e deixar com que as idéias assentem e o sentimento fique mais morno. Não há como saber qual é o tempo certo para isso acontecer. Ela tem de reconhecer os erros dela e você tem de reconhecer os seus. Ambos tem que ter a humildade de pedir desculpas, não apenas com palavras, mas por gestos. As mágoas tem que ser deixadas para trás e aí sim, vocês podem voltar a conversar.

É importante lembrar aos galanteadores que não é hora de cortejar sua ex. É hora de ganhar a confiança dela de novo e respeitá-la acima de tudo, principalmente se ela estiver com outra pessoa. Nós sabemos que você vai estar com ciúmes e doido pra alfinetar o novo namorado ou ficante dela. Segure sua onda. Vocês dois deram errado e só com mais um tempo de intimidade é que você conseguirá descobrir se existe ainda uma chance de que dê certo ou que você pode partir sossegadamente para outra pessoa, ciente de que em sua ex haverá só amizade. Deixe o orgulho macho de lado e controle melhor suas relações.

A parte mais difícil quando se termina mal uma relação é reconhecer o erro. Sempre jogamos a culpa nos outros ou em algo externo a nós, o que resulta em uma visão deturpada de nossos defeitos. Uma terapia ajuda muito a reconhecer seus gostos e defeitos nessas horas. O mais importante aqui não é só buscar defeitos na outra pessoa. Pare e pense em seus erros, começando por um pensamento simples: se ela era a pessoa errada, seu erro foi estar com ela. Por que você estava com ela e como mudar isso? Daí ficará mais fácil para você trabalhar estes problemas e poder encontrar a companhia certa para você.

Amizade com ex

Sua ex pedindo para ser sua amiga após terminar é mais ou menos a mesma coisa que sequestradores pedindo para que você mantenha contato após ser libertado. Mas essa sensação acaba sendo curada com o tempo e um pouco de auto-reflexão. (Foto: internetdrama.wordpress.com)

Quem termina bem um relacionamento consegue manter a amizade depois. É hora de respeitar os limites e não achar que sua ex é a mulher para quem você poderá ligar para ter noites de sexo sem dores de cabeça. Lembre-se que elas sempre se envolvem mais do que nós, homens. E ela provavelmente vai querer voltar ou praticar os mesmos comportamentos de quando vocês namoravam. Por isso, um afastamento inicial também é necessário para a criação de alguns limites.

Em ambos os casos, a palavra limite deve ser o fio regulador da relação. Uma amizade tem limites diferentes de um namoro. Mesmo com a amizade, entram outros elementos na equação, como namoradas atuais, ficantes e namorados dela que podem ter ciúmes da amizade. E vocês dois terão que trabalhar muito bem isso.

No meu caso, eu não admito muitos limites nos meus relacionamentos com minhas ex, pois aquelas com as quais ainda converso são minhas grandes amigas. As companhias atuais demoram um pouco a entender isso e eu tenho de ceder em alguns pontos até que a situação atinja um equilíbrio legal. Tive ex que cortou contato comigo por conta de ciúmes de namorados e coube a mim, mesmo magoado, compreender a situação e deixá-la ser feliz com o outro, mesmo que isso significasse perder uma grande amiga.

Porque a amizade verdadeira, também envolve sacrifícios. Alguns deles, resultam em coisas boas para ambos. Outros não. É uma questão de escolhas, de caráter e personalidade, das quais cada indivíduo saberá lidar de sua maneira particular, afim de criar uma relação harmoniosa com aqueles que o circulam.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)